Sou nada

Eu não sou nada, talvez venha a ser, talvez tenha sido. Não sou nada que faça sentido, nessa compulsão entre ser e ter, perdido entre querer fazer sentido e não ter sentido algum, sigo fazendo de tudo e sendo nada

Eu não sou nada

Eu não sou nada

talvez venha a ser

talvez tenha sido.

Não sou nada que faça sentido

nessa compulsão entre ser e ter,

perdido entre querer fazer sentido

e não ter sentido algum,

sigo fazendo de tudo e sendo nada.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *