Meta-poesia

Senta e começa a escrever sobre escrever, se perde em meta-prisões. Versa sobre versos, questiona os próprios questionamentos, fala sobre amor em amar, anseia por entregas sem se entregar, se privando de tudo, errando ao ter medo de errar.

Senta e começa

Senta e começa a
escrever sobre escrever,
se perde em
meta-prisões.
Versa sobre versos,
questiona os próprios questionamentos,
fala sobre amor em amar,
anseia por entregas sem se entregar,
se privando de tudo,
errando
ao ter medo de errar.

 

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *